0

Fundado aos 12 de janeiro de 1970; Pelo Jorn Narciso Honório Silveira

Cidadão Repórter

(66)984060008
Cuiabá(MT), Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020 - 07:45
20/10/2020 as 20:00 | Por Edilson Muniz | 88
Após matar a ex e a sogra em Guaianases, homem é preso em SP
Suspeito de 22 anos teve a prisão temporária decretada pela Justiça e se apresentou na 8º DDM neste domingo. Ele fugiu com a filha de 2 anos
Fotografo: Reprodução Record TV
Mãe e filha foram mortas a facadas pelo ex da jovem de 18 anos

A Polícia Civil de São Paulo prendeu o suspeito de feminicídio de Nathália Saldanha de Souza, de 18 anos, e de sua mãe, Priscila Rodrigues de Aquino Saldanha, de 38 anos, ocorrido na segunda-feira, em Guaianases, zona leste da capital.

O homem de 22 anos teve a prisão temporária decretada pelo Poder Judiciário e se apresentou na 8º DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) na noite deste domingo (18). Ele já estava sendo procurado.

 Luis Felipe Correa de Oliveira, de 29 anos, é suspeito de matar a ex-mulher e a ex-sogra a facadas na rua da Fé, número 289, na Vila Marilena, por volta das 20h30, no feriado.

A filha do casal, uma criança de dois anos, que foi por ele levada, havia sido entregue à Polícia Civil na tarde de terça-feira pela avó paterna e continua sob os cuidados da família.

A Justiça, junto do Conselho Tutelar, deve decidir quem ficará com a guarda da menina.

Luis Felipe foi levado até a carceragem do 2° DP do Bom Retiro, onde permanece detido.

 O carro usado na noite do crime também foi encontrado e está na delegacia.

De acordo com a polícia, o veículo estava na casa de um amigo no Conjunto Habitacional José Bonifácio, encoberto por uma capa.

O para-brisas do utilitário teria sido danificado por objetos arremessados pelo ex-sogro Waldick Santos de Oliveira, que já estava ferido.

Ainda segundo a Polícia Civil, um caibro de madeira foi apreendido. As investigações apontam que Luiz Felipe teria usado o objeto para golpear a ex.

De acordo com Jesse, vizinho e amigo da família, Waldick, de 38 anos, continua internado no Hospital Geral de Guaianases. Ele saiu da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e está no quarto, mas sem previsão de alta.

 O caso

Uma jovem de 18 anos e a mãe foram mortas esfaqueadas na rua da Fé, número 289, na Vila Marilena, região de Guaianases, zona leste da capital, por volta das 20h30 desta segunda-feira.

O homem, que também feriu o ex-sogro e um colega da família, fugiu após o crime.

Nathália e a mãe Priscila foram assassinadas por Luis Felipe Correa de Oliveira, de 29 anos. O ex-sogro Waldick foi internado em estado grave e Lucas Gabriel dos Santos Vieira, de 22 anos, foi atendido no Hospital Santa Marcelina de Itaquera e liberado.

Segundo testemunhas, a família estava reunida em comemoração do aniversário de Nathalia, que aconteceu no dia 11, quando Luis Felipe invadiu a festa.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o suspeito teria ido até a cozinha com Nathalia, onde após alguns minutos, iniciaram uma discussão.

Segundo Lucas Gabriel, o motivo da briga seria porque Luis Felipe não aceitava o término.

O amigo informou que estava em um quarto da casa, quando ouviu gritos da Nathalia. Ele presenciou Luis Felipe esfaqueando Priscila e Waldick e depois partiu para cima de Lucas Gabriel.

O jovem correu para sair da casa, mas ao tentar abrir o portão, foi atingido no ombro direito por Luis Felipe. Após o golpe, ele retornou para o interior da residência.

Lucas Gabriel conseguiu fugir e, próximo ao local, encontrou um colega, que o socorreu. Após o atendimento médico, o jovem prestou depoimento na delegacia.

Priscila chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital. Nathália não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Luis Felipe fugiu em um Fiat Palio na cor cinza e a arma do crime não foi localizada. O homem fugiu do local levando a filha do casal, de 2 anos.

De acordo com informações da família, o crime pode ter sido premeditado, já que Luis Felipe foi até a casa da ex-namorada, horas antes para buscar a criança.

Ainda segundo a família, o casal estava separado há alguns meses.

O caso foi registrado como feminicídio consumado, homicídio tentado e violência doméstica.

Fonte:   São Paulo/ Edilson Muniz, da Agência Record

Cooperador  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Site www.brasilintegracao.com.br




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil