0

Fundado aos 12 de janeiro de 1970; Pelo Jorn Narciso Honório Silveira

Cidadão Repórter

(66)984060008
Cuiabá(MT), Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020 - 05:28
15/10/2020 as 17:18 | Por Por Cedê Silva | 42
Governo do Mato Grosso confirma uso de retardante de fogo
O governo do Mato Grosso admitiu o uso de retardantes de fogo no combate às queimadas.
Fotografo: Foto: Mayke Toscano/Secom-MT
Sem Legenda

O uso desse tipo de produto foi defendido ontem pelo ministro Ricardo Salles na Comissão do Pantanal no Senado. O ministro citou o Mato Grosso como exemplo: “Eu já sei que o estado do Mato Grosso está utilizando, me relatou o governador Mauro Mendes e também a secretária Mauren [Lazzaretti, secretária estadual de Meio Ambiente], tá usando o retardante de fogo, aquele produto que ajuda no combate às queimadas”.

Em nota enviada nesta quarta-feira (14) a O Antagonista, a secretaria de Meio Ambiente do estado informou que “o início dos testes com uso de retardantes para combate aos incêndios florestais ocorreu em setembro.

Os testes foram feitos pelo Corpo de Bombeiros Militar, na Fazenda São José, local próximo ao Parque Estadual Encontro das Águas, na região do Pantanal”.

A secretaria acrescentou que o retardante testado é o Hold Fire, de tecnologia nacional. O produto é diferente do Fire Limit FL-02, composto usado na Chapada dos Veadeiros.

A assessoria citou informações do fabricante de que “o produto é feito a partir de óleos e polímeros de origem comestível e biodegradáveis que não apresentam toxicidade a humanos ou animais.

Os testes feitos pelo fabricante não identificaram nenhum tipo de resíduo do produto após seis meses”.

A secretaria também informou ter realizado coletas de amostras de solos em diferentes situações (antes e após a aplicação do produto e passagem do fogo) para avaliar se houve algum tipo de alteração significativa no solo.

Segundo o governo, o produto que está sendo utilizado hoje no estado foi adquirido pela Defesa Civil do município de Poconé.

Já o governo do Mato Grosso adquiriu 500 unidades, com 10 litros cada, do mesmo retardante, que ainda não foram utilizadas. O custo unitário do produto foi de R$ 849,97.

Fonte: Por Cedê Silva/Secom-MT

Cooperador  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Site www.brasilintegracao.com.br




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil