Fotografo: © Guarda Municipal de Limeira / Divulgação
...
Sem Legenda

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem foi ferido em uma da mãos, com um tiro de bala de borracha, após uma confusão em um lava-rápido em Carapicuíba, na Grande São Paulo, na quinta-feira.

Segundo a polícia, o estabelecimento havia desrespeitado a quarentena decretada pelo governo do estado.

Um GCM (Guarda Civil Municipal) teve o nariz quebrado, segundo a instituição, durante uma confusão com pessoas que estavam no local.

A Prefeitura de Carapicuíba, gestão Marcos Neves (PV), publicou em 21 de março um decreto com medidas para conter o avanço do novo coronavírus.

Entre elas, o fechamento de comércios não essenciais.

Segundo um vídeo feito com celular, GCMs tentam levar um homem para a delegacia. No entanto, pessoas que estão com ele tentam impedir a ação dos agentes.

"Você vai [para a delegacia] por bem ou por mal", afirma um dos guardas durante a abordagem.

Um dos colegas do homem abordado chega a afirmar que é filho de uma policial federal, na tentativa de inibir a ação dos guardas. Durante o registro, é possível ver um homem dando um soco em um dos GCMs.

Outro vídeo mostra o homem com a mão já sangrando, após a abordagem dos guardas.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), afirmou que o caso é investigado pelo 1º DP de Carapicuíba.

As pessoas envolvidas na confusão prestaram depoimento na delegacia e foram liberadas. "Foi solicitado exame de constatação de lesão corporal às partes", diz trecho de nota.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Carapicuíba afirmou que, desde o último dia 21, decretou o fechamento de comércios não essenciais na cidade como bares, tabacarias, baladas e café.

"Infelizmente, alguns proprietários de estabelecimentos desrespeitaram a ordem e, por isso, a Guarda Civil Municipal agiu rapidamente nesse controle [do lava-rápido]", diz trecho de nota.

O governo municipal acrescentou que, entre 21 e 23 de março, 214 estabelecimentos foram fechados por desrespeitarem o decreto da prefeitura.

Bailes funk também foram proibidos na cidade durante o período de quarentena.

Fonte: Por Folhapress

Colaboração Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Cuiabá e Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Faccebook
Instagran
Site www.brasilintegracao.com.br