0

Fundado aos 12 de janeiro de 1970; Pelo Jorn Narciso Honório Silveira

Cidadão Repórter

(66)984060008
Cuiabá(MT), Domingo, 29 de Novembro de 2020 - 04:10
27/10/2020 as 19:55 | Por Por Da Redação | 38
PC prende um dos principais alvos de investigação sobre furto e roubo de gado na região
Conforme investigações da Derf Cuiabá, o alvo foi identificado como o responsável pela logística de transporte, ocultação, abate e revenda da carne dos animais roubados
Fotografo: divulgção/Policia Civil
Sem Legenda

Equipes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) cumpriram nesta terça-feira (27) a prisão preventiva contra um dos principais alvos da Operação Mahyas, deflagrada em agosto deste ano contra uma organização criminosa envolvida em roubo, furto e receptação de gado em municípios da Baixada Cuiabana.

O homem, de 46 anos, foi localizado na Capital pela equipe policial coordenada pelo delegado Ruy Guilherme Peral.

Conforme investigações da Derf Cuiabá, o alvo foi identificado como o responsável pela logística de transporte, ocultação, abate e revenda da carne dos animais roubados e furtados.

A operação Mahyas foi deflagrada no início de agosto para cumprimento de 53 ordens judiciais, entre prisões, buscas, apreensões e sequestro de bens contra alvos da organização criminosa que teve atuação identificada em várias cidades da região metropolitana de Cuiabá.

Durante a operação também foram suspensas as atividades comerciais de três açougues que vendiam carnes de animais provenientes de abatedouros clandestinos.

Os mandados referentes aos crimes de organização criminosa, roubo majorado e furto qualificado foram cumpridos nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Barra do Bugres e Nova Mutum. As ordens judiciais foram deferidas pela 7a Vara Criminal de Cuiabá.

As investigações da Derf Cuiabá iniciaram há aproximadamente um ano, devido à complexidade dos trabalhos na zona rural.

De acordo com os levantamentos, a atuação da organização criminosa causou um prejuízo de mais de R$ 3 milhões para as vítimas.

Para praticar os crimes, o grupo criminoso rendia moradores e funcionários das propriedades, os mantendo em cárcere privado até realizarem o roubo dos animais, deixando o local somente após o gado ser desembarcado no local em que ficaria escondido.

A expressão ‘mahyas’ é uma das origens da palavra  máfia.

Fonte: PJC MT

Jornalista:  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br    
Site www.brasilintegracao.com.br




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil