0

Fundado aos 12 de janeiro de 1970; Pelo Jorn Narciso Honório Silveira

Cidadão Repórter

(66)984060008
Cuiabá(MT), Quinta-Feira, 15 de Abril de 2021 - 23:42
08/03/2021 as 18:41:43 | Por Jornal Do Brasil | 130
PF sugere falta de ímpeto da PGR em investigação que mira aliados de Bolsonaro
Investigadores trocaram farpas no inquérito dos atos antidemocráticos
Fotografo: Pedro França/Agência Senado
O PGR Augusto Aras

O inquérito dos atos democráticos virou palco de atrito entre a Polícia Federal e a Procuradoria-Geral da República.

O último desentendimento, exposto nos papéis, girou em torno do pedido, revelado pela coluna Painel da "Folha de S. Paulo", da autoridade policial de busca e apreensão na casa de Fabio Wajngarten, ainda secretário do governo Bolsonaro, e na Secretaria de Comunicação.

A PGR se manifestou contra a medida, e a PF sugeriu falta de coerência do órgão e ausência no ímpeto demonstrado no início da apuração.

O argumento da PF se refere ao fato de a PGR ter solicitado dias antes buscas contra deputados, ativistas, jornalistas e apoiadores do presidente, mas ter sido contra as ações na Secom e em cima de Wajngarten.

A leitura na polícia é a de que a procuradoria diminuiu o ritmo pela proximidade dos alvos com o Palácio do Planalto.

Agora, a disputa nos bastidores é sobre o relatório entregue pela PF em dezembro com o resumo das diligências.

A PGR entende que a delegada não encontrou provas dos crimes investigados. A polícia entende que não avançou sobre uma parte, até por falta de apoio da procuradoria, e que há outros crimes a serem investigados.

Fonte: Folhapress

Jornalista:  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br    
Site www.brasilintegracao.com.br
feccebook  brasilpolicial@gmail.com




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil