Fotografo: Polícia Militar / Divulgação
...
Sem Legenda

Com o término do período de vazio sanitário da soja em Mato Grosso, a Polícia Militar, por meio do patrulhamento rural intensifica, a partir desta semana, o policiamento ostensivo e a fiscalização para prevenir crimes de roubos e furtos de defensivos, insumos e maquinários nas propriedades rurais.

Em Rondonópolis, o programa Patrulha Rural da PM reforça as ações com visitação em fazendas e áreas de plantio para garantir a segurança de 328 áreas cadastradas junto à polícia na região.

Para este período, a PM vem mobilizando mais de 350 policiais militares que passam a reforçar ainda mais as ações de policiamento ostensivo em mais de 15 mil propriedades rurais de Mato Grosso.

Desde quinta-feira, produtores rurais estão autorizados a plantar soja no Estado; já que encerrou os três meses do período de vazio sanitário, iniciado em junho deste ano.

O comandante da 14º Companhia Independente de Força Tática, tenente-coronel Gleber Candido explica  que as ações de segurança pública no campo visam inibir os roubos de defensivos agrícolas, tendo em vista o aumento da circulação e armazenamento de tais produtos nas propriedades.

“O desenvolvimento dos meios de comunicação entre a comunidade rural e a polícia, possibilita a diminuição do tempo de resposta e o auxílio das ferramentas de inteligência para tomada de decisão nas ações de segurança, bem como o desenvolvimento de estratégias regionais de cerco e contenção para repressão de ilícitos.

Em 2020 foi possível alcançar importantes resultados, tal qual a redução de mais de 20% de furtos em propriedades rurais”, conta o tenente-coronel.

De março a 4 de abril, a PM prendeu 14 pessoas envolvidas em quadrilhas especializadas em roubos e furtos de defensivos agrícolas em Mato Grosso.

As ações de repressão à prática criminosa ocorrem nas cidades de Rondonópolis, Primavera do Leste e Vera.

Mais de 150 galões e centenas de fardos de produtos líquido, granulado e em pó foram recuperados pelos policiais militares.

Treze armas de fogo foram apreendidas nestas diligências com os suspeitos.

“O policiamento rural nunca parou, mas neste período reforçamos com medidas simples e eficazes como o contato direto com a PM por meio de aplicativos, grupos de mensagens que recebem solicitações, respondem dúvidas e denúncias relativas à segurança”, destaca o comandante da Força Tática de Rondonópolis, Gleber Candido.

O uso de tecnologias como GPS e aplicativos de celular são grandes aliados que auxiliam os policiais militares a agirem rápido; detendo as quadrilhas em flagrante e recuperando os defensivos agrícolas e os maquinários dos produtores rurais.

FONTE: Assessoria/circuitomatogrosso

Cooperador  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Cuiabá e Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Site www.brasilintegracao.com.br