Fotografo: Polícia Civil/Divulgação
...
Sem Legenda

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da 19ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiânia, com apoio das regionais da capital e de Trindade, desencadeou nessa quarta-feira a Operação Frete Grátis.

Foram cumpridos quatro mandados de prisão e sete de busca e apreensão contra indivíduos suspeitos de fazerem parte de uma associação criminosa especializada em aplicar golpes (crimes de estelionato) em postos de combustíveis.

A associação criminosa utilizava documentos falsos de empresas idôneas para fechar convênios com os postos e abastecer a prazo.

Ao final era gerado um boleto em nome da empresa que sequer sabia do convênio. Ao todo foram identificados seis postos de combustíveis em Goiânia e Aparecida de Goiânia vítimas da associação criminosa. As empresas tiveram prejuízo financeiro que supera o montante de R$ 240 mil.

Suspeita-se de que outros postos tenham sido vítimas dos criminosos, já que o crime vem sendo praticado há pelo menos cinco meses.

O combustível era retirado dos postos através de fretes contratados.

Alguns motoristas, inclusive, foram enganados pelo autor e não receberam o valor combinado pelo transporte.

É a terceira vez que que o chefe da associação criminosa é preso pela Polícia Civil em menos de dois anos pela prática do mesmo tipo crime.

Fonte: Polícia Civil de Goiás

Colaboração Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Cuiabá e Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Site www.brasilintegracao.com.br