Fotografo: PJC
...
Polícia Civil realiza palestra de valorização a mulher

A Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), realizou uma atividade para cerca de 750 estudantes do ensino médio, com objetivo de sensibilizar e conscientizar as estudantes sobre a importância do assunto “Violência Contra Mulher”.
 
A ação realizada para alunas da Escola Estadual Daniel Martins Moura, com idades entre 15 e 18 anos, aconteceu a convite da escola, que durante o mês de outubro, está desenvolvendo trabalhos com profissionais de diferentes áreas, visando despertar nas jovens a conscientização da valorização feminina.
 
O trabalho escolar, realizado apenas com meninas, acontece com objetivo de desenvolver ações em atendimento a Campanha Outubro Rosa. No próximo mês, o projeto será trabalhado com meninos, dentro da Campanha Novembro Azul. 
 
Cerca de 750 alunas, matriculadas nos períodos matutino, vespertino e noturno, participaram da palestra ministrada pela investigadora da DEDM, Gislene Cabral de Souza, que tem como foco a discussão de meios de redução da violência contra a mulher.
 
Segundo Gislene, a Delegacia da Mulher foi convidada para contribuir com o trabalho, abordando a questão da valorização e proteção às mulheres para além do Outubro Rosa, uma vez que a Polícia Civil atua diretamente no combate a violência contra mulher.
 
O trabalho preventivo está inserido no projeto “Movimente Contra a Violência, desenvolvido pela Delegacia da Mulher de Rondonópolis, visando atender a necessidade de oferecer atenção especial às mulheres vítimas de violência, atendidas pela unidade.
 
Para abertura do evento, a investigadora propôs a escola que uma aluna compusesse uma poesia, com o tema “O que é ser Mulher”, com objetivo de enxergar como as jovens se veem inseridas na sociedade. A poesia foi escrita e declamada pela aluna do 2º ano, Luana Caroline Ribeiro de Souza, antes do início das palestras.
 
“É uma forma de fazer acolhida da palestra e trazer mais proximidade às estudantes, conseguindo enxergar através dos olhos delas, como elas se sentem como mulheres”, disse a investigadora.
 
Sobre Mulher
 
Já ouvi alguns homens dizendo
“Ah, que fácil é ser mulher”
Mas eles não sabem, o que é ser taxada de várias
formas por lutar pelo que quer
 
Ou passar por humilhação,
pelo seu sexo, cor, ou religião
Também não sabem a dro de uma contração
Que uma mãe passa em sua gestação
 
Sabe o que é pior?
Não poder andar na rua só
Ter que olhar para todos os lados
Temendo um mal maior
 
É, ser mulher é desafiador
Mas nós devemos
Com todo vigor
Lutar por um mundo de mais respeito e amor
 
Luana Caroline Ribeiro de Souza
Escola Estadual Daniel Martins Moura
2º ano C