Fotografo: assessoria
...
Sem Legenda

Em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), o prefeito Emanuel Pinheiro determinou que os contratos de servidores da Educação sejam renovados.

Ao todo, serão renovados 213 contratos, em várias funções, até que novas decisões sejam tomadas pela administração pública municipal.

De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro, a medida é uma questão humanitária, de respeito às famílias, e vai amenizar o impacto social e econômico provocado pelas medidas necessárias de prevenção e controle adotadas pelo Município, para conter a expansão do vírus na Capital.

Os contratos são oriundos do último Processo Seletivo realizado pela Secretaria de Educação e se encerrariam no próximo dia 30.

Entre as funções estão professores, Técnicos em Alimentação Escolar (TNEs), Cuidadores de Alunos com Deficiência (CADs), Auxiliares de Serviços Gerais (ASGs) e Técnicos em Desenvolvimento Infantil (TDIs), que representam 90% dos contratados.

O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (26), nas redes sociais, pelo prefeito Emanuel Pinheiro. Segundo ele, a gestão continuará trabalhando pelos avanços da pasta na capital, considerada uma referência estadual e nacional em relação a valorização dos profissionais e o respeito aos educadores.

O mesmo empenho é depositado no cuidado com o ensino e aprendizagem dos cerca de 52 mil alunos matriculados na rede pública municipal de Cuiabá, a tônica da sua gestão humanizada.

De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro, nesse momento delicado de pandemia, o assunto já vinha sendo discutido frequentemente pelos gestores da pasta, juntamente com ele e a equipe econômica do governo.

“Com a queda da receita do município, dentro do principio da economicidade e do respeito à lei, e com a orientação da equipe econômica de fazer cortes de gastos, fui orientado a não prorrogar os contratos desses 213 profissionais, trabalhadores e pais de família que precisam do seu trabalho para sobreviver, para dar mais dignidade as suas famílias.

Eu não consigo tomar uma decisão pensando somente na economia. Minhas decisões são tomadas em respeito aos profissionais, aos seres humanos.

A maior gestão que um prefeito pode fazer num momento como esse é a gestão pela vida, pela dignidade da pessoa humana, e por uma educação pública cada vez mais forte, universal e com uma qualidade cada vez maior”.

O prefeito Emanuel Pinheiro disse ainda que a decisão já foi comunicada à secretária interina de Educação, Edilene Machado e também a equipe econômica do governo.

“Com isso estaremos estimulando, cada vez mais a nossa Educação e mostrando que a gestão, é uma gestão humanizada, que preza pela vida”, disse Emanuel Pinheiro.

Fonte: MARIA BARBANT/Prefeitura de Cuiabá

Colaboração Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
Cuiabá e Municípios da Grande Baixada Cuiabana.
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br
Site www.brasilintegracao.com.br