Fotografo: PJC/MT
...
Workshop reúne profissionais das forças de segurança

Raquel Teixeira/PJC-MT
 
Integrantes das forças de segurança estadual e federal e servidores de órgãos de fiscalização participam nesta semana de uma capacitação sobre defensivos agrícolas. O curso é destinado a policiais civis da região metropolitana de Cuiabá também do interior, além de policiais militares, federais, rodoviários federais e fiscais da Secretaria de Fazenda e do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado.
 
A realização do curso é uma parceria entre a Secretaria de Segurança Pública, Polícia Judiciária Civil e Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa).
 
O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, destacou na abertura do curso a oportunidade de ampliar o conhecimento dos profissionais em uma área bastante técnica, que é a agricultura, na qual Mato Grosso é pioneiro. “Com mais essa formação proporcionada aos profissionais que atuam, podemos afirmar que o Estado sai na vanguarda quando se fala em investir na qualificação que agrega conhecimento nas investigações e fiscalizações envolvendo delitos nessa área. E conhecimento é importante socializar, difundir para que possamos agregar mais profissionais, pois a segurança é feita por pessoas”.
 
 
A capacitação reúne 87 profissionais das instituições e tem palestrantes da Polícia Civil, da Ampa, da Associação dos Produtores de Algodão do Maranhão e envolve temas como legislação e obrigatoriedade sobre armazenamento de defensivos, gestão de riscos na distribuição dos insumos agrícolas, estocagem, tipificação criminal envolvendo defensivos, falsificação e contrabando.
 
O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Aravéchia de Resende destacou a cooperação e apoio da Ampa para que fosse possível trazer a qualificação ao grupo de servidores. “Essa cooperação tem o principal objetivo de levar essa formação a todos os servidores envolvidos na área-fim, para que possamos aprimorar ainda e fortalecer as investigações que envolvam delitos de roubo, furto, contrabando de defensivos, entre outros ligados a esse setor”, reforçou Mário Resende, acrescentando que as unidades do interior poderão atuar diretamente nas investigações desas natureza, que hoje são exclusivamente realizadas pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).
 
 
Todos os participantes receberão certificação emitida pela Academia da Polícia Judiciária Civil.
 
Participaram da abertura do curso os diretores da Acadepol, Welber Franco; adjunto-geral, Gianmmarco Pacola; de Execução Estratégica, Daniela Maidel; de Inteligência, Juliano Carvalho; Metropolitana, Ana Paula Campos e o diretor da Politec, Rubens Sadao Okada.