Fundado aos 12 de janeiro de 1970; Pelo Jorn Narciso Honório Silveira

Cidadão Repórter

(66)984060008
Cuiabá(MT), Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021 - 00:23
03/05/2021 as 12:20 | Por Por G1 RR | 18
Professor de escola particular que assediou meninos por mensagens é denunciado à Justiça de RR
Suspeito, de 26 anos, que está preso, foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de aliciar, assediar, instigar ou constranger criança
Fotografo: Divulgação/Polícia Civil/Arquivo
Professor foi preso pela Polícia Civil no dia 9 de abril

Um professor de robótica, de 26 anos, investigado por assédio sexual contra três meninos de 9, 11 e 12 anos, foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público de Roraima (MPRR).

A denúncia atribui a ele os crimes de "aliciar, assediar, instigar ou constranger criança, por qualquer meio de comunicação, com fim de praticar ato libidinoso, e também pelo crime de estupro de vulnerável."

Atualmente, o professor está preso preventivamente desde o dia 19 de abril. Caso a Justiça aceite a denúncia e seja condenado, ele pode ser obrigado a cumprir pena de 18 anos de reclusão.

O suspeito dava aulas em uma escola particular na capital e também trabalhava em uma lan house.

"As investigações comprovaram que o acusado se fazia valer da relação professor/aluno e da atividade de vendedor de uma loja de informática para estabelecer contato com as crianças via redes sociais e iniciar conversas de cunho sexual", informou o MPRR.

O MPRR também apurou que o professor, após conquistar a confiança das vítimas, enviada nudes e conteúdo pornográfico.

"O professor insistia na amizade com as crianças e solicitava fotos do corpo, como rosto e abdômen. Em um dos casos, se utilizando da preferência da vítima por jogos online, o acusado conseguiu conquistar a confiança da criança que enviou, por diversas vezes, fotos e vídeos de suas partes íntimas.

Além disso, também foi constatado que o acusado enviava conteúdo pornográfico para o menino".

De acordo com a Denúncia oferecida pela Promotoria de Justiça Especializada em Crimes Contra Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes, os crimes começaram a ser praticados em 2017 quando as vítimas tinham 9, 10 e 11 anos.

O Promotor de Justiça José Rocha Neto afirma que é de extrema importância que os pais estejam sempre atentos ao comportamento dos filhos e aos conteúdos acessados nos meios digitais.

“Durante o isolamento social proporcionado pela pandemia da Covid-19, tem sido comum que as crianças passem a utilizar mais frequentemente os recursos tecnológicos, o que tem ocasionado a ocorrência de vários crimes.

No entanto, a internet não é terra sem lei e as instituições policiais e o Ministério Público possuem mecanismos de investigação capazes de encontrar criminosos que pensam se esconder atrás de computadores”, ressaltou o promotor.

O caso foi denunciado na Vara de Crimes contra Vulneráveis.O professor foi preso pela Polícia Civil no dia 20 de abril, após investigação do Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente (NPCA).

Investigação da Polícia Civil

A Polícia Civil começou a investigar o professor após ele ser denunciado pelos pais das vítimas. A primeira denúncia contra ele foi registrada em 2019, quando os pais do menino de 11 anos viram mensagens em que o professor pedia fotos e vídeos pornográficos.

Em dezembro de 2020, os pais do menino de 9 anos denunciaram o professor e, em agosto do ano passado, o menino de 12 anos começou a ter uma mudança de comportamento e os pais notaram que ele recebia muitas mensagens do professor.

Com isso, o NPCA abriu a investigação que resultou na Justiça expedindo o mandado de prisão preventiva contra ele.

Texto:  Por G1 RR — Boa Vista

Colaborou:  Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com
E.mail . Jornal.int@gmail.com.br    
Site www.brasilintegracao.com.br
feccebook  brasilpolicial@gmail.com
Em breve TVbrasilintegracaoWEB




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil